CRÍTICAS

"(...) Sara Braga Simões, cantora de voz cristalina, que mostrou uma dicção e pronúncia de grande nitidez e uma elegante expressividade"
in PÚBLICO sobre 'Messias' de Händel


"Uma palavra para a soprano Sara Braga Simões que ouvimos pela primeira vez, e que nos revelou uma excelente voz de timbre quase perfeito, boa afinação e sobretudo revelando uma modulação emotiva de grande sensibilidade."
in HardMusica sobre 'Gloria' de Poulenc


"Quanto aos solistas, excelente a actuação de Sara Braga Simões, senhora de uma voz bem timbrada, suave, de modulação excelente. Belíssima nos agudos."
in HARDMUSICA, sobre 'Messias' de Händel

Sara Braga Simões fez uma Pamina amadurecida.
in Expresso sobre 'A Flauta Mágica' de Mozart


"Sara Braga Simões, voz y figura sobrados, con esmalte, fácil agilidad y expresión"
in El Norte de Castilla sobre 'Rita' de Donizetti


"The rest of the cast was portuguese (apart from the Miles of Gregory Monk), and all performed with total command. Sara Braga Simões’s Governess was fresh-voiced and had a range to die for."
in Opera Now, sobre a ópera The Turn of the screw, de Britten, como The Governess 


Outstanding performances were given by the four young Portuguese singers, (...) especially Sara Braga Simões (Governess) and Alexandra Moura (Flora), who portrayed their characters with enormous intensity.
in Opera (magazine), sobre a ópera The Turn of the screw, de Britten, como The Governess


A soprano Sara Braga Simões, no papel de Mimi Kitch, foi sempre convincente em palco, e musicalmente certeira na sua voz ágil e fresca.
in MIC sobre a estreia absoluta da ópera Banksters, de Nuno Côrte-Real


Sara Braga Simões foi convincente no papel de Mimi Kitsch, a mulher do banqueiro.
in Público sobre Banksters, de Nuno Côrte-Real


(...)a obra foi bem executada e contou com uma surpreendente Sara Braga Simões, soprano de uma voz enorme, expressiva e tecnicamente segura.
in Público, sobre a estreia absoluta de D’une saison l’autre de A. Lemeland